3 atitudes para ser feliz no trabalho

Você provavelmente conhece alguém que não consegue trabalhar na mesma empresa por mais de um ano. Eu conheço pessoas que, em menos tempo que isso, já estão doidas para procurar outro trabalho.

Comecei a trabalhar aos 16 anos, em 2004, como estagiário em uma secretaria da universidade onde eu estudava. Nessa época eu só programava na faculdade, por hobby e eventualmente fazendo um “freela” (trabalho freelance). Em 2007, comecei a finalmente trabalhar profissionalmente com programação, passando por várias empresas, grandes e pequenas.

Desde então, minha meta pessoal é não ficar menos que um ano trabalhando em uma empresa; meu tempo recorde foi 3 anos e meio. O fato é que não existe um tempo ideal para deixar o que já é certo para se aventurar em algo novo. São muitas variáveis em jogo e cada um sabe onde o calo aperta.

Se você ficar muito tempo na mesma empresa, pode ficar acomodado (a famigerada “zona de conforto”), pode se desapegar (às vezes inconscientemente) da sua carreira, deixar de aprender coisas novas e deixar de fazer novos colegas/amigos. Por outro lado, conquista estabilidade, autoridade, pode ser promovido e eventualmente tem um aumento de salário.

Já ficando pouco tempo em uma empresa, lhe dá a oportunidade de experimentar diferentes ambientes/culturas em diferentes companhias. Esta também poderia ser uma boa hora para negociar um salário melhor, caso você julgue justo. Mas também tem seus pontos negativos, por exemplo ganhar uma má reputação, ou mesmo não conseguir ter disciplina.

ser-feliz-no-trabalho

Trocar de empresa, ingenuamente, apenas para resolver um determinado problema, é negligenciar o fato de que a nova empresa terá problemas que a atual não tem.

Na minha perspectiva, a regra de ouro é: se você tem um problema, use bons argumentos para defender o que você acredita, mas também saiba ser humilde e admitir quando você estiver errado.

Mas o ponto principal desse artigo é: durante um emprego, você vai procurar dar o melhor de si e torcer para receber o melhor da empresa, certo? Abaixo você encontrará uma compilação de 3 atitudes que eu aprendi (e me policio para continuar tendo) para manter meu emprego atual de forma saudável.

1. Seja responsável

Esteja alinhado com os objetivos da empresa. Se você não concorda com o caminho que a empresa está seguindo, talvez fosse melhor nem ter começado lá.

Coisas pequenas contam: não se atrase para reuniões, mantenha pessoas atualizadas sobre problemas que estão acontecendo, não falte a toa com desculpas esfarrapadas, etc.

2. Seja amigável/respeitoso com colegas

“Todas as pessoas que você conhece estão enfrentando batalhas que você não sabe nada a respeito. Seja gentil. Sempre.”

Acho sensacional a frase acima (sem autor conhecido, pelo que eu pesquisei). Não julgue aquele colega que não está produtivo hoje, pois você não sabe se ele perdeu um ente querido, se ele está com dor ou problema de saúde, com problemas financeiros, ou tantas outras coisas possíveis. Seja empático; jamais desrespeite alguém.

Inevitavelmente, uma hora acontece algum desentendimento. Dependendo da gravidade, esfrie a cabeça, talvez seja melhor deixar pra tentar se entender mais tarde ou até no dia seguinte. Certos desentendimentos se resolvem simplesmente ao esperar a poeira baixar. Pode ser que nem era algo tão grave e no calor do momento você/ele/ela acabou exagerando.

3. Busque um emprego recompensador

Realisticamente falando, não adianta você fazer a sua parte e não ser recompensado. Esse provavelmente seria o cenário no qual você logo estaria procurando por outro emprego.

Busque um salário e uma posição justa para o momento presente de sua carreira. Peça feedback caso não receba, só assim você alinha suas expectativas com as da empresa. Seu trabalho deve ser saudável, em todos os aspectos, e nunca consumir toda sua energia física ou mental.

Trabalhar com o que você ama, faz com que você não gaste sua vida apenas trocando seu tempo/esforço pelo dinheiro no final do mês.

ser-feliz-no-trabalho

Tem como ser 100% feliz no seu emprego?

Mesmo que você encontre o trabalho perfeito, tudo sempre vai poder mudar. Colegas que você gosta pedem demissões, os diretores/gerentes mudam, seu salário aumenta menos do que o esperado, um novo funcionário é contratado e você não o suporta. Qualquer uma dessas mudanças contribuem para o desequilibro de um suposto emprego perfeito.

Empresa perfeita é utopia. Assim como você também não é um funcionário perfeito, nem nunca será.

Além disso, que graça teria uma vida sem desafios? 🙂

Tags:

Atualizado em:

Deixe um comentário