Porque voltei a usar o WordPress

Esse blog foi criado em 2009 e estava hospedado na Locaweb, onde toda a configuração para aplicações PHP já estava pronta: Apache, o PHP própriamente dito e MySQL (infelizmente WordPress não suporta PostgreSQL). Tudo funcionava muito bem.

Pouco mais de um ano depois, mudei de hospedagem, agora uso um servidor da WebbyNode, o qual tem sido excelente. Porém, sempre uso um server-deploy semi-pronto, ou seja, que já vem com algumas ferramentas do mundo Ruby.

Como queria continuar com o WordPress, tive que instalar o PHP na mão. Até aí sem problemas: Nginx + PHP + WordPress + MySQL foi moleza. Lembro que quando migrei de servidor tive problemas FastCGI, mas acabei resolvendo.

Meus problemas reais começaram quando fiz um novo server-deploy, repeti os passos e notei que o blog estava muito lento e que havia algo errado. Pesquisei sobre isso e descobri que o meu server não estava usando FastCGI, essencial para aplicações que rodam em PHP. Passei um tempão tentando fazer isso funcionar, sem sucesso.

Foi aí que decidi usar o Enki, um blog manager open-source feito em Rails. Gostei muito dele assim que comecei a usar. Logo de cara fiz um fork e fiz algumas modificações pra me atender melhor.

Mas ainda haviam algumas coisas que realmente não estavam me agradando. Primeiro que migrar todos os posts, páginas, comentários e imagens não seria nada fácil. Depois, as páginas não estavam cacheadas (até onde eu vi), as views eram escritas em ERB (e eu gostaria de migrar para HAML) e tinha bastante coisa que eu teria que mudar. Além disso, não haviam muito themes, como no WordPress.

Por fim, depois de 2 semanas, decidi que ficaria com o WordPress mesmo. Meu amigo Dude me ajudou a configurar o FastGCI (usando php-fpm) e voltei o blog pro bom e velho WordPress.

Embora o código dele torne difícil algumas moficações, acho que não vou mudar ele por um bom tempo. E confesso que fiquei feliz de ter voltado :)

Deixe um comentário